“Tenho orgulho de mim e isso me ajuda a fazer as escolhas certas”, escreve Paola Carosella

Em um relato cheio de amor-próprio, a chef celebrou seus 45 anos em uma postagem no Instagram

Foto: BRUNO ALENCASTRO/AGÊNCIA RBS

Em um relato cheio de amor-próprio e orgulho de ser quem é, a chef Paola Carosella celebrou seus 45 anos em uma postagem no Instagram. No texto, afirma que se sente “bem pra caramba de ter chegado neste lugar” e demonstro orgulho das marcas que carrega no corpo. Confira:

“Vc tem orgulho de vc ? Eu tenho. Muito. Dos meus 45 vividos intensamente, de todos os meus acertos, e de todos os meus erros, orgulho de ter sabido ouvir, de não ter medo ao fracaso mesmo quando estava nos piores momentos, tenho orgulho da minha cabeça e do meu corpo, de todas as suas marcas, da cicatriz da cesárea, da celulite e das estrias que a vida traz. De um corpo que trabalhou em pé por mais de 25 anos sem parar nem um único dia. Tenho orgulho de mim e isso me ajuda a fazer as escolhas certas, a ficar perto das pessoas certas e a ouvir todas as críticas com o coração aberto, com as fibras todas permeáveis, e a tirar as minhas próprias conclusões depois. Aos 45 me sinto bem p caramba de ter chegado nesse lugar. E nada me dá mais alegria e mais desejo do que esperar e planejar tudo o que vem pela frente. Aos que amam amor, aos que odeiam; amor proprio p começar”.

O texto foi acompanhado de uma foto em que aparecê de maiô:

Vc tem orgulho de vc ? Eu tenho. Muito. Dos meus 45 vividos intensamente, de todos os meus acertos, e de todos os meus erros, orgulho de ter sabido ouvir, de não ter medo ao fracaso mesmo quando estava nos piores momentos, tenho orgulho da minha cabeça e do meu corpo, de todas as suas marcas, da cicatriz da cesárea, da celulite e das estrias que a vida traz. De um corpo que trabalhou em pé por mais de 25 anos sem parar nem um único dia. Tenho orgulho de mim e isso me ajuda a fazer as escolhas certas, a ficar perto das pessoas certas e a ouvir todas as críticas com o coração aberto, com as fibras todas permeáveis, e a tirar as minhas próprias conclusões depois. Aos 45 me sinto bem p caramba de ter chegado nesse lugar. E nada me dá mais alegria e mais desejo do que esperar e planejar tudo o que vem pela frente. Aos que amam amor, aos que odeiam; amor propio p começar. Foto do ❤ @emperorofhoxton

Uma publicação compartilhada por Paola Carosella (@paolacarosella) em

Leia também:

Em nova campanha, marca de biquíni reinventa regras para curtir sem neuras

Conheça a história de cinco mulheres em Santa Catarina que aplicam a sororidade no dia a dia

Cuidar e ser cuidado é uma das melhores partes de um relacionamento