Por um Brasil menos chato, por favor!

Do choro de Neymar à crítica de torcedores, tudo virou motivo para blábláblá nas redes sociais

neymar chorando
Neymar chora após vitória da Seleção Brasileira sobre a Costa Rica pela 2ª rodada do Grupo E da Copa do Mundo da Rússia. Foto: Pedro Martins / MoWa Press , Divulgação

Quarta-feira é dia de jogo do Brasil pela Copa do Mundo e como milhões de brasileiros pretendo me vestir de verde e amarelo, fazer pipoca, torcer, gritar, xingar o juiz, criticar o Neymar e, se tudo der certo, gritar goooool bem alto e comemorar mais uma vitória rumo ao hexa. Simples assim, como meus pais e meus avós sempre fizeram e sem essa chatice que as redes sociais acabaram criando nos dias de hoje.

No fim de semana cansei de ver opiniões, a favor e contrárias, sobre o choro do Neymar no encerramento da última partida. Cada um defendendo veementemente seus argumentos. Teve até debate no Fantástico. Pra que tanta preocupação com isso minha gente? Eu sou mãe e tenho um filho que chora bastante e outro não. Já fui gestora e tive colaboradores sensíveis e outros nem tanto. Desde quando chorar é sinal de fraqueza? E desde quando devemos nos meter na emoção alheia e dizer como fulano ou ciclano devem manifestar seus sentimentos?

Pior ainda, tem gente confundindo lazer com responsabilidade social ou amor à pátria. Não é porque torço pela seleção que não valorizo meus professores, nossos policiais ou deixo de ter vergonha dos políticos corruptos. Muito menos esqueci que em outubro vai ter eleição. Mas é justamente porque cumpro com minhas obrigações e porque trabalho dignamente que me permito aproveitar a festa do futebol sabendo que daqui um mês tudo terá acabado.

Para finalizar, e sei que muita gente vai me criticar por essa opinião, também vejo muito exagero no quase “linchamento social” feito aos torcedores brasileiros que gravaram um vídeo infeliz onde pedem para uma mulher russa repetir palavras obscenas. Discordo totalmente da atitude, acho que são todos imbecis, mas no meio de uma Copa do Mundo eu jamais me enfiaria no meio de um monte de bêbados e falaria algo sem saber o que é. Quem já participou de um evento como esse sabe que a empolgação exagerada, misturada ao álcool, pode causar comportamentos não muito elogiáveis, de homens e mulheres.

Pronto, falei! Agora vou lá comprar a minha pipoca e torcer para que o Brasil dê show contra a Sérvia. Porque se não tá fácil pro Neymar, imagina pra gente.

Leia também: 

Empresários de SC falam sobre o empreendimento que conquistou Neymar

VÍDEO: Amigos guia-intérpretes narram gol do Brasil para surdocego

Faltando apenas 30 figurinhas, cachorro devora álbum da Copa do Mundo