Últimos dias para inscrições no Prêmio AF de Arte Contemporânea 2019

Artistas podem se inscrever para a sexta edição do prêmio até 31 de julho. Além de exposição e bolsas de estudos, vencedor fará uma residência artística durante três meses na Cité Internationale des Arts, em Paris

1º Lugar Prêmio AF de Arte 2018 - Sarah Uriarte. Obra feita durante a residência open studio na cité internationale des arts. Foto: Divulgação

O Prêmio AF de Arte Contemporânea 2019, um dos principais do calendário de artes de Santa Catarina, está com inscrições abertas até 31 de julho. Na sexta edição, a premiação irá reconhecer a trajetória de artistas do Estado com produção contemporânea. Os três finalistas ganharão bolsas de estudos de francês e exibirão seus trabalhos em exposição coletiva na Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis, agendada para outubro. O vencedor fará uma residência artística durante três meses na renomada Cité Internationale des Arts, em Paris.

Podem se inscrever artistas de todas as idades e que morem em Santa Catarina pelo formulário on-line disponível no site da Aliança Francesa de Florianópolis (www.affloripa.com.br).

A avaliação será a partir do portfólio apresentado, que pode variar de 10 a 30 obras produzidas em qualquer técnica, de desenho a impressão, instalação a performance etc. Além da seleção de obras, os candidatos deverão submeter biografia e nota sobre o processo criativo. O regulamento completo está no site.

— É o caminho do artista que queremos valorizar, e não apenas uma lista de 10 ou 15 obras — afirma Solène Leblanc-Maridor, diretora da Aliança Francesa de Florianópolis.

Parceria com a Fundação Cultural Badesc

Uma das novidades da sexta edição da premiação é a parceria com a Fundação Badesc, instituição cultural importante no Estado e que irá sediar a exposição coletiva dos três finalistas entre 10 outubro e 15 de novembro de 2019.

— A Fundação é referência na difusão da arte contemporânea no Estado e a parceria mostra o reconhecimento do Prêmio AF no domínio dessa linguagem — ressalta Solène Leblanc-Maridor.

O diretor da Fundação, Eneléo Alcides, também celebra a parceria:

— O Prêmio AF de Arte Contemporânea, além de movimentar o circuito das artes visuais, tem projetado nomes já conhecidos da cena local e também lançado artistas jovens. Pela importância do projeto, a Fundação Badesc é parceria este ano na organização de uma grande exposição — diz Alcides.

Diferente do ano passado, quando cada artista exibiu seus trabalhos em diferentes momentos, este ano a premiação irá realizar uma mostra coletiva com os três finalistas e que inclusive valoriza os vários espaços expositivos da FCBadesc.

— Cada artista tem um universo a apresentar. A mostra será um momento coletivo de compartilhar a produção de cada um, oportunidade de encontro e troca de ideias — conclui a diretora da Aliança Francesa.

Residência Artística em Paris

A seleção dos três finalistas será feita por comitê artístico e o resultado será anunciado no final agosto. Além da participação na mostra, os três finalistas ganharão três semestres de francês na Aliança Francesa Florianópolis. O grande vencedor irá participar de uma residência artística na Cité Internationale des Arts, em Paris, por até três meses, com passagens e estadia pagas, além de ajuda de custo. Inaugurada em 1965, a Cité é uma instituição reconhecida mundialmente por ser uma residência-ateliê para artistas de todas as especialidades e nacionalidades.

O Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2019 é viabilizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Patrocínio da ENGIE. Apoio do Consulado da França em São Paulo, do Institut Français, do Institut Français do Brasil e da Fundação Cultural Badesc. A coordenação é Marte Inovação Cultural. Realização da Aliança Francesa de Florianópolis, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal.

Leia mais:

Registros da Rússia são tema da primeira exposição do fotojornalista Diorgenes Pandini

Fotógrafa estreia exposição sobre amor em Florianópolis

Meu Olhar Fotográfico: exposição do fotógrafo Renato de Souza acontece no sábado na Capital