Prevenção é essencial para proteger a saúde do joelho

O envelhecimento da população pode causar aumento no número de pacientes com problemas articulares

Foto: Divulgação

Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam uma tendência. Hoje, 9,55% dos brasileiros tem 65 anos ou mais. Em 2039 os idosos serão 17% da população. Em 2059, 25%. Essa mudança no perfil populacional já ocorreu em outros locais, como nos Estados Unidos, e teve reflexos que tendem a se repetir por aqui. O aumento no número de pessoas com problemas de saúde nos joelhos, por exemplo.

— O aumento da expectativa de vida das pessoas é uma notícia excelente. Mas a idade é um dos fatores que tem relação direta com o desgaste das articulações e o surgimento de problemas sérios, como a artrose, que pode exigir tratamento cirúrgico — diz o ortopedista Andrey Pucci. O essencial, acrescenta, é tomar cuidados para envelhecer com saúde. Ele explica que há causas bem distintas de problemas nos joelhos. A prática de alguns esportes, principalmente quando não há cuidados básicos, quedas e torções podem provocar rupturas de ligamentos, desgaste de cartilagens e lesões meniscais. A artrose, doença inflamatória capaz de debilitar o paciente, pode estar relacionada a idade e tem relação com lesões prévias.

Os tratamentos avançaram bastante nas últimas décadas. Pucci explica que a indicação de procedimentos varia caso a caso. Fisioterapia, medicação, exercícios de fortalecimento muscular fazem parte da lista de medidas adotadas. Em casos mais graves a opção é a cirurgia.

Pode ser feita por videoartroscopia, procedimento pouco invasivo. Em casos graves de artrose, pode ser necessária a cirurgia e até o implante de prótese, procedimento de grande porte.

— Esses são casos extremos, quando o paciente já está com a mobilidade comprometida ou sofre com muitas dores, o que prejudica a qualidade de vida — diz o cirurgião.

Para diminuir as chances de enfrentar problemas na articulação, a prevenção é essencial – e deve começar cedo, já que o desgaste de tecidos ocorre no longo prazo. Pucci dá algumas dicas para proteger os joelhos:

  • Mantenha o peso sob controle: o sobrepeso ou a obesidade são fatores multiplicadores do desgaste das articulações do joelho;
  • Quando for praticar exercícios, aumente a intensidade de forma gradual. O acompanhamento profissional – de um educador físico, por exemplo – é importante;
  • Faça exercícios de fortalecimento dos músculos que dão sustentação ao joelho. Atividades de baixo impacto, como o ciclismo, fortalecem a musculatura sem desgastar a articulação. O pilates, com orientação adequada, aumenta a flexibilidade e fortalece músculos com baixo impacto;
  • Use calçados confortáveis e adequados à atividade que vai praticar;
  • Não menospreze ou ignore a dor. Ela é um alerta que indica a necessidade de procurar acompanhamento médico.

Leia mais:

Pabllo Vittar se recupera de cirurgia no joelho

Velozes e sem rodinhas: o que representa para um pai ensinar um filho a andar de bicicleta