Primeiro capítulo de “Assédio” causa comoção nas redes sociais

Série baseada no caso do médico Roger Abdelmassih, que abusou sexualmente de suas pacientes, foi elogiada pelo roteiro e pela atuação de Adriana Esteves

Adriana Esteves protagonizou a história de Stela, personagem inspirada em relatos de pacientes que confiaram no médico
Adriana Esteves (Foto: TV Globo)

Um drama real fisgou a atenção de quem ligou a televisão na segunda-feira (15) à noite, quando a Globo exibiu o primeiro episódio de Assédio, série baseada no caso do médico brasileiro que abusou sexualmente de pacientes que o procuravam em busca de métodos para engravidar. Roger Abdelmassih, especialista em fertilização, foi condenado em 2010 a 278 anos de prisão pelo estupro de 39 mulheres — um desses casos inspirou a personagem Stela, vivida na ficção por Adriana Esteves.

Foi este drama encenado pela atriz o primeiro a ser exibido na TV. A interpretação de Adriana Esteves como uma mulher que sonha ser mãe e procura o médico Roger Sadala, interpretado por Antonio Calloni, para realizar um procedimento de inseminação artificial, mas termina semi-acordada após ter sido abusada por ele, causou comoção nas redes sociais. Mensagens de elogio à atuação de Esteves foram divulgadas, além de apoios às denúncias de assédio.

Também houve manifestação de indignação com a situação real de Roger Adelmassih, que foi preso mas conseguiu um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2017, cumprindo desde então prisão domiciliar. Dos 278 anos de reclusão estipulados na condenação, cumpriu apenas três.

A Globo não informou se os outros nove episódios de Assédio serão exibidos na TV. Todos já estão disponíveis para assinantes do Globoplay.