Produtora de Boris e Rufus, animação catarinense, fala da responsabilidade de criar conteúdos para crianças

A animação já ganhou prêmio latino-americano na categoria Série Animada e deve ganhar mais espaço no canal de TV a cabo

Boris e Rufus
Foto: Belli Studio/Divulgação

A produtora catarinense Belli Studios, de Blumenau, é uma das convidadas para a Max – Minas Gerais Audiovisual Expo, que acontece nesta semana em Belo Horizonte. Representantes da empresa participaram de três painéis no evento, em que falaram sobre animação e como produzir conteúdo para a chamada Geração Alpha, que contempla os nascidos a partir de 2010.

A Belli é autora da animação Boris e Rufus, transmitida pela Disney XD e pela TV Cultura. A animação já ganhou prêmio latino-americano na categoria Série Animada e deve ganhar mais espaço no canal de TV a cabo.

-A gente recebeu um retorno da Disney de que estão muito contentes e abriram mais dois horários na TV, então a gente acredita que o conteúdo está indo bem. É super recente, são só seis meses no ar. É um produto que foi todo desenvolvido em Santa Catarina. Fala sobre amizade, interações, mas tem muito da questão das novas tecnologias nos episódios – revela Aline Belli, sócia da Belli Studio.

Aline Belli
Aline Belli (Foto: Alexandre Rezende/Bendita – Conteúdo & Imagem/MAX)

Aline conversou com a reportagem da Versar durante a Max, em Belo Horizonte, nesta sexta-feira, depois de participar do painel “Geração Alpha: o desafio de produzir conteúdo para as novas gerações”.

-Sobre a Geração Alpha, tem dados chegando agora. São os nativos digitais. Eles têm muita informação muito cedo e, na teoria, pouca retenção. Mas se eles se apaixonam, eles ficam ligados. A gente precisa achar o caminho para o coração daquela criança – avalia a produtora.

Para Aline, um dos caminhos é contar as histórias em mais de uma plataforma.

-A questão toda é como contar uma boa história, que sempre foi o desafio de todo produtor de conteúdo – completa.

E é justamente por conseguir a atenção de uma geração que está sendo moldada que Aline se preocupa com a qualidade do conteúdo produzido.

-Tem coisas que a gente vai saber daqui a duas ou três gerações. A minha preocupação é o que isso tudo vai causar ou não de ansiedade pra aquela criança. Então a gente tem uma responsabilidade muito grande.

No evento, Aline também analisou o cenário catarinense:

-Em SC o mercado está crescendo bastante. Em Floripa, em outubro, vai ter um evento de animação. A produção de conteúdo e atenção à infância são o caminho.

Na semana que vem, parte da equipe que criou Boris e Rufus estará em Florianópolis. É uma etapa do projeto “Desta escola para o mundo”, criado pela produtora. O objetivo é levar os criadores até as escolas em que estudaram para motivar crianças.

-A ideia é fazer as crianças entenderem que não é só quem desenha que pode trabalhar com animação. São 25 profissões mapeadas que têm relação – finaliza Aline.

Leita também:

Clube da Anittinha: Anitta gravou a voz da personagem e fez uma música para cada episódio

Mostra de Cinema Infantil tem programação especial e gratuita em Florianópolis