Quem esconde melhor uma traição, homens ou mulheres?

casal
Foto: Elizabeth Tsung on Unsplash/Divulgação

Por AFP

Você conseguiria identificar uma traição só com o olhar? A ciência mostra que é possível que sim.

Uma pesquisa feita por cientistas da Universidade da Austrália Ocidental (University of Western Australia, a UWA) revelou que as mulheres conseguem esconder melhor uma traição e percebem com mais facilidade se um homem é infiel. Em contrapartida, os homens se mostraram bem menos habilidosos em julgar a infidelidade no rosto de uma mulher que traiu.

É um pouco inevitável, mas às vezes nós julgamos os outros pela aparência. Com isso em mente, os cientistas fizeram um teste para avaliar se homens e mulheres poderiam identificar uma pulada de cerca de alguém fazendo apenas uma análise da aparência.

O estudo foi feito com um grupo de 1.500 pessoas. Os entrevistados foram desafiados a examinar os rostos de 189 adultos brancos (sendo 101 homens e 88 mulheres) em fotografias e classificá-los em uma escala de 1 a 10 o grau de infidelidade. O 1 significa “nem um pouco provável de que seja infiel” e 10 significa “extremamente provável que seja infiel”.

Anteriormente, as pessoas das fotos já haviam revelado se traíram ou não seus parceiros e qual a probabilidade de isso acontecer algum dia.

O resultado, publicado na última quarta-feira (17) na revista Royal Society Open Science, mostrou que “tanto homens quanto mulheres foram mais precisos ao avaliar a probabilidade deles traírem a parceira, mas não delas”.

“Homens e mulheres mostraram uma precisão acima da média para os rostos masculinos, mas não para os rostos das mulheres”, escreveram os cientistas.

O estudo apontou ainda que a maioria dos julgados como infiéis pelo grupo realmente havia admitido ter pulado a cerca alguma vez.

A pesquisa mostrou também que homens com rostos considerados mais “másculos” foram classificados como mais infiéis. São homens com traços mais expressivos como testa larga e expressiva, mandíbula bem definida e lábios finos.

No entanto, segundo a psicóloga Kristen Knowles da Universidade Margaret Margaret, de Edimburgo, não se deve presumir que homens assim sejam necessariamente infiéis.

– Devemos estar cientes de que esses comportamentos são incrivelmente complexos e provavelmente serão influenciados por muitos fatores, como efeitos sociais e culturais, de personalidade, genética e de vida – disse a especialista em entrevista ao Guardian.

BBB 19: “Preferimos ser amigos”, diz Alan sobre relacionamento com Hana

Sthefany Brito desabafa sobre críticas após fim de casamento com Alexandre Pato