Rafa Brites faz desabafo comovente sobre maternidade: “Um dos meus maiores esforços é o de não ser mãe”

Foto: Reprodução / Instagram

Desde que deu à luz o filho Rocco, hoje com 1 ano e 9 meses, Rafa Brites aproveita o seu perfil no Instagram para abordar impressões sobre a maternidade. Nesta sexta-feira, 30, a apresentadora postou um relato emocionante em sua conta na rede social, falando sobre um dos maiores esforços que ela encontra na maternidade: o de não ser mãe.

– Fora a mãe, tem a Rafaella. Ela não quer escrever um livro sobre maternidade. Essa outra parte de mim traz momentos de lucidez para marcar uma viagem sem meu filho, um curso, um passeio com as amigas. Mas ainda não age de forma espontânea. É tudo muito sofrido. É tudo planejado e, muitas vezes, cancelado de última hora porque o desejo de ficar é mais forte.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Um dos meus maiores esforços na maternidade é o de não ser mãe. Se deixar eu puxo esse assunto com o taxista, com a pessoa ao lado no avião. É que minha natureza acha sempre o caminho mais fácil: o do maternar. Vou na inércia. O assunto flui. Antes de ser mãe, quando estava em rodas de amigas, lembro de me perguntar: “Como elas estão falando há 40 minutos sobre uma virose que está rolando na escola?”. Fora a mãe, tem a Rafaella .Ela não quer escrever um livro sobre maternidade. Essa outra parte de mim traz momentos de lucidez para marcar uma viagem sem meu filho, um curso, um passeio com as amigas, mas ainda não age de forma espontânea. É tudo muito sofrido. É tudo planejado. E, muitas vezes, é tudo cancelado de última hora porque o desejo de ficar é mais forte. Afinal, é lindo, não? É altruísta; é heroico ser mãe. Mas é também uma bela muleta. Ser mãe nos dá a licença para não sonhar. Facilmente, essa missão ganha de todos os outros planos. E, assim, com um sentimento de sacrifício, de entrega de mártir, de amor, vamos nos esquecendo de quem somos.O trabalho deixa de ser a realização para ser um meio de se sustentar; a vaidade se esvaece porque é tão legal a competição: quem é a melhor mãe? Quem tem mais olheiras? Quem é a mais acabada? Vitória da que largou a academia, da que desistiu da pós, da que diz que sexo não rola pq ps filhos invadem o quarto…Posso estar sendo muito dura, mas sei quantas desculpas por não realizações ainda vou jogar nas costas do meu filho. Divido com vocês essa luta para não chegar àquele dia em que pedirei pela atenção de um adolescente emburrado e tire da cartola a fatídica frase: dediquei minha vida inteira a você! Larguei meus sonhos e é assim que você me retribui? Me antecipo em anos e assumo a responsabilidade de não colocar todas as minhas frustrações pessoais e minha falta de coragem ou de disciplina sobre os ombros do meu filho. E, quando encho o peito, vou lá, faço e aconteço, saio sozinha.. percebo de onde vem a força para buscar outras realizações, minha inspiração para a independência, para ser menos mãe: da maternidade em si.

Uma publicação compartilhada por Rafa Brites (@rafabrites) em

A postagem recebeu centenas de comentários de mães que se identificaram com o desabafo:

“É difícil voltar a ser quem a gente era antes, é difícil quando não temos uma rede de apoio, ter tempo pra gente. Obrigada pelo texto, estava precisando”, escreveu uma seguidora.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

🌿Burle Marx 🌿

Uma publicação compartilhada por Rafa Brites (@rafabrites) em