Estudante de Medicina monta receita especial para paciente analfabeto

Utilizando fitas adesivas, a jovem indicou o horário em que cada medicamento deveria ser tomado

receituario-analfabeto
Foto: Reprodução/Twitter

Uma postagem publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (5) vem chamando positivamente a atenção na internet. Trata-se da foto de uma receita médica feita por uma estudante de Medicina, estagiária na Unidade Básica de Saúde Condor, em Belém (PA), para um paciente analfabeto. As informações são do G1.

Gabriela Lemos, irmã de Manuela Lemos, jovem que produziu a receita junto com a supervisora do estágio, foi quem postou a imagem nas redes sociais.

No documento, a jovem e a supervisora médica Rayssa Miranda resolveram colar pequenos pedaços de fitas coloridas para ajudar o paciente, que é hipertenso e diabético, a não errar o horário em que deve tomar cada medicamento. As fitas também foram coladas nas caixas dos remédios para que o homem pudesse compará-las aos horários descritos nas receitas.

A supervisora Rayssa Miranda, de acordo com a estudante, teria comprado as fitas para ajudar os pacientes que tivessem dificuldades ou que não soubessem ler.

Em uma explicação sobre o significado de cada uma das fitas e o motivo de suas cores, a médica disse que o remédio com a fita prateada de estrelas deveria ser tomado ao amanhecer, ainda em jejum. O de fita amarela deve ser tomado durante o dia e o de fita azul, no período da noite. Já a fita de arco-íris serve para lembrá-lo de que o “almoço e o jantar devem ser coloridos, com legumes, proteínas e carboidratos” e a fita com desenhos de frutas é para que ele saiba que deve “comer algo leve e tomar a medicação em seguida, antes de dormir”.

Após o fim do atendimento, que foi realizado na terça-feira (4), a estudante tirou uma foto da receita para guardá-la como exemplo para futuras consultas, mas acabou encaminhando para a irmã, que compartilhou nas redes sociais.

— Teve toda essa repercussão que a gente não esperava. Na hora, a gente nem pensou que poderia ter colocado todos os horários nas próprias caixas, mas isso fica como aprendizado para o próximo atendimento. Foi uma atitude espontânea. Mas caso ele esqueça de novo, ou perca a receita, ele pode voltar quando quiser que iremos atendê-lo novamente, sem nenhum problema — contou a médica.