“Não conheço nenhum relacionamento que perdure em um cenário de submissão”

Quem manda na sua casa?

Foto: Nicholas Githiri/Nappy

Esta semana em um popular programa de rádio ouvi entre os apresentadores: “o fulano pensa que manda em casa, porque sabemos que na verdade quem manda lá é a esposa dele”, ao que o outro complementa, rindo: “aliás, como todos nós pensamos né?”

Enquanto mulher eu poderia encher o peito e concordar, afinal é só uma brincadeira (ou não). O fato é que fiquei refletindo sobre a conversa e pensando em como ainda vemos nosso casamento como força de comandos.

Talvez seja isso que alimenta o medo de alguns em casar…

Existe até uma crônica que compara o casamento a um jogo de tênis ou frescobol. Nela diz-se que casamentos tênis são sádicos, pois tem justamente o objetivo de que um ganhe e outro perca, que se revelem as fraquezas de um para que o outro as use em seu beneficio próprio, onde não se admitem conversas ou estratégias de ganho comum.

Já nos casamentos frescobol não há disputas, o ganho acontece justamente quando nenhum dos envolvidos perde, e apesar de não esperar que o outro erre sabe compreender se isso acontecer, e quem errou sabe pedir desculpas.

Não há vaidades, não há disputas, não há eu e você, mas sim nós!

Haverão gostos, desejos, hobbies de cada um, sim, mas o objetivo é sempre comum. Desta forma, pensar que há alguém que manda em casa não é pensar em casamento, mas sim em contrato de convivência, e aí cabe a cada um avaliar se este contrato está de acordo ao que se busca.

Sinceramente, não conheço nenhum relacionamento que perdure em um cenário de submissão, não acredito que este modo de relacionamento seja saudável para alguém e muito menos merecido por quem quer que seja.

Se for para existir alguma ordem no casamento, que seja essa: ame somente enquanto houver amor!

Leia mais:

Tatiane Marafon: Um texto para amores, pais, mães, irmãos e amigos

Tatiane Marafon: guardem suas fotos, isso é um conselho

Tatiane Marafon: as pessoas só se relacionam por interesse

Tatiane Marafon
Localizada em Balneário Camboriú, a Lapidar Terapias atua no mercado de prestação de serviços de Psicologia Organizacional, e apresenta como proposta um trabalho personalizado e moderno, conforme as demandas e objetivos dos clientes. Um serviço que proporcione à sua empresa a gestão de pessoas, valorizando o ser humano e a qualidade de vida nas relações sociais de sua organização.