Relembre a trajetória de hits de Mr. Catra

Mr. Catra morreu no fim de tarde deste domingo (9) após lutar contra um câncer no estômago diagnosticado no início de 2017. O “papai”, como era chamado por ter 32 filhos, estava internado no Hospital do Coração, em São Paulo, em estado grave. Referência para o funk, Wagner Domingues da Costa foi um dos responsáveis pela popularização do gênero nos anos 2000.

Catra se tornou ícone do funk em meados dos anos 2000, quando lançou Adultério, paródia do hit dos anos 1980 Tédio, da banda Biquini Cavadão. Formado em Direito, nunca exerceu a profissão. 

Sua história na música, entretanto, é antiga e começa na década de 1980, quando o então guitarrista montou uma banda de rock denominada O Beco. Dez anos depois, em 1990, Catra criou a emprestar a Rapsoulfunk em parceria com o ex-VJ da MTV, Primo Preto. A Rapsoulfunk se lançou como uma gravadora, grife de moda e organizadora de bailes funk e shows de hip hop no Rio de Janeiro e São Paulo. Em 1994, Catra voltou para música, com primeiro disco O Bonde dos Justos, que lançou o hit Vida na Cadeia.

A chegada dos anos 2000 trouxe a popularização do funk como gênero nacional e Catra como um dos principais expoentes. Seu discurso mais apelativo para o lado sexual e letras explícitas de forma humorada conquistou milhares de fãs pelo país.  Além do já mencionado hit Tédio, o funkeiro fez sucesso com parcerias, como na música Mama, junto de Valeska Popozuda, e em Kong, cuja gravação do clipe conta com a participação de Neymar e Alexandre Pires, ambas em 2012.

Mas seu hit absoluto, em referência a sua família, foi O Papai Chegou, em que dizia ” A festa vai começar agora/ uh papai chegou/

Uh papai chegou. uh uh papai chegou”, canto que virou um dos queridinhos em shows e estádios.