Entenda o risco da gravidez de Sabrina Sato

Depois de anunciar a gestação, no dia 30 de abril, a apresentadora Sabrina Sato revelou o sexo do bebê no último domingo, no Programa da Sabrina. Esperando uma menina, a ex-BBB também explicou a causa da sua internação hospitalar, que durou mais de 20 dias.

— É uma gravidez de risco. Cada dia é uma vitória, porque eu tenho um “negócio” que se chama hematoma subcoriônico — contou, em entrevista ao colega Rodrigo Faro, acrescentando que se trata de uma gestação de risco.

O hematoma subcoriônico, ou descolamento ovular, é um sangramento que acontece atrás da placenta inicial em função do rompimento de algum vasinho sanguíneo, e acomete cerca de 5% das mulheres no primeiro trimestre da gestação.

— Se eu faço 100 exames por semana, encontro cinco mulheres com esse diagnóstico — exemplifica a ginecologista e obstetra Korine Ingracio, médica da Ecofetal.

De acordo com a especialista, esses hematomas, quando pequenos, tendem a ser reabsorvidos pelo organismo sem nenhum problema. Contudo, eles podem apresentar risco quando preenchem 50% da placenta ou são maiores que 50ml.

— Basicamente, quanto maior o hematoma, maior o risco de perda gestacional precoce, antes das 20 semanas. Mas a grande maioria deles regride — completa a médica.

Em casos de hematomas maiores, pode haver indicação de repouso e uso de progesterona, diz Rosiane Mattar, coordenadora científica de Obstetrícia da Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP). Nos demais, a evolução ocorre bem sem uso de nenhuma droga.

Sintomas e diagnóstico

O diagnóstico pode ser obtido através da ecografia, que pode detectar o problema logo no início. Um dos indicativos do hematoma é o sangramento vaginal, que geralmente ocorre em casos mais graves — sangramentos pequenos não representam grandes riscos. Para essas situações, diz Korine, pode-se fazer uso de medicações:

— O que todos os estudiosos concordam, e eu repito é: gestação é feita para dar certo. Apesar do sangramento vaginal assustar, o batimento cardíaco fetal estando dentro da normalidade e os outros exames normais, o prognóstico é muito favorável — conclui.

Segundo ela, os fatores que contribuem para a piora dos hematomas são idade gestacional inicial, idade materna avançada (a partir dos 35 anos), tabagismo, quando a mãe pratica atividades de alto impacto.

Leia Mais:

Jane Fonda, aos 80 anos, diz que não faz mais sexo

Exercícios garantem vida saudável na gestação