Saiba o que é hiperêmese gravídica, complicação na gravidez que afeta Tatá Werneck

Por conta dos enjoos, Tatá Werneck volta a fazer repouso. A atriz enfrenta a mesma complicação que atingiu a duquesa de Cambridge, Kate Middleton

Tatá tem relatado os sintomas nas redes sociais (Foto: Gianne Carvalho/Multishow/Divulgação)

Quem acompanha as redes sociais da atriz Tatá Werneck já deu boas risadas com a situação da humorista durante a gravidez. Mas, apesar do bom humor, a complicação é rara — atinge aproximadamente 1% das gestações — e exige cuidados especiais.

A especialista em ginecologia e obstetrícia e colunista da Versar, Dra. Luísa Aguiar, explica que os vômitos e náuseas no início de gestação são comuns e, muitas vezes, “motivo pelo qual a paciente se descobre grávida”. Entretanto, os casos mais graves precisam de atenção e conceituam o quadro de hiperêmese gravídica .

— O período de incidência maior de náuseas é entre cinco e nove semanas, reduzindo progressivamente e tornando-se ocasional quando vai além de 20 semanas. Podem, sim, ocorrer casos tardios, e eles sempre devem ser investigados para exclusão de outros diagnósticos gestacionais — afirma a médica.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Bom dia ☀

Uma publicação compartilhada por Tata Werneck (@tatawerneck) em

No Instagram, Tatá Werneck descreveu o quadro de maneira didática.

— Um negócio que dá muito enjoo e você tem vontade de vomitar todos os seus órgãos no tapete da sala.

Em 2017, o Palácio de Buckingham anunciou que a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, que estava na terceira gravidez, sofria da mesma complicação.

— Até hoje os estudos tentam estabelecer a causa para essas náuseas e vômitos, sem sucesso. Em virtude disso, fica difícil estabelecer um único tratamento e inclusive avaliar a pré-disposição de quem pode ou não desenvolver a doença. Sabe-se que a chance de repetição existe, portanto, uma nova gestação de uma mulher com hiperêmese provavelmente desencadeará hiperêmese novamente — acrescenta Luísa.

Os sintomas podem ser tão intensos a ponto de levar à hospitalização ou desidratação. No caso da atriz brasileira, a indicação é de repouso.

— Então passo o dia basicamente olhando para o teto (já é um aprendizado pra quem nunca conseguiu ficar parada) — relata Tatá nas redes sociais.

Segundo a colunista da Versar, é importante o acompanhamento médico, já que os efeitos são nocivos, “podendo prejudicar a evolução da gravidez, elevando as taxas de trabalho de parto prematuro e de baixo peso ao nascer”.

Leia também:

Após brincar com enjoo, Tatá Werneck fala das mudanças do corpo com gravidez

Pré-natal é fundamental para o sucesso da gestação e saúde da mãe e do bebê