Saiba quais são as flores ideais para decorar a casa no outono

Especialista indica algumas plantas da estação que inicia dia 20 de março

Amor perfeito (Foto: Divulgação)

A beleza e elegância de um espaço, depende diretamente da escolha dos elementos que vão compor o ambiente, e o uso de plantas naturais na decoração é uma ótima opção para dar vida e personalidade ás residências. Mas para manter um jardim vivo e plantas floridas independente da variação climática, é preciso estar atento as flores ideais de cada estação.

Com a chegada do outono, que tem início no hemisfério sul no próximo dia 20 de março, o ideal é escolher espécies mais resistentes às mudanças de temperatura características desta estação. Além disso, cuidados especiais com a terra podem garantir um outono florido e exuberante.

Flores boca-de-leão (Foto: Divulgação)

Segundo Marcelo Muller, biólogo, as flores boca-de-leão e a amor-perfeito são adequadas para os dias mais frios, mas não dispensam os cuidados indicados a todas as outras espécies.

— Independentemente do clima, é importante corrigir o solo duas vezes por ano, especialmente antes da chegada das baixas temperaturas, realizando adubação para que as plantas estejam fortalecidas — explica o profissional.

Begônia (Foto: Divulgação)

A begônia, flor classificada como perene (ou seja, possui um ciclo de vida permanente), é outra espécie indicada por se adaptar muito bem às variações climáticas comuns das estações.

— Em casos de geada, frequentes na região Sul do Brasil, é importante evitar o contato direto das plantas com o gelo, se possível, mas a manutenção da adubação auxilia para que cheguem exuberantes à primavera — detalha o especialista.

Por haver mudanças constantes de clima durante o outono, com dias de sol e até aumento na temperatura, é essencial regar as plantas duas vezes ao dia, sendo no começo da manhã e no final da tarde os períodos mais indicados.

— É bom prestar atenção na umidade da terra antes de molhá-la, pois essas estações também trazem dias úmidos e a terra pode não estar muito seca — completa Muller.