Saiba qual a importância da alimentação na saúde da mulher

Foto: Pexels

No dia 8 de março é celebrado o Dia Internacional da Mulher, o mês também é dedicado para elas e o período é lembrado através de mensagens de cuidados com a saúde e prevenção de doenças. Vivemos dias em que as mulheres ganham cada vez mais espaços na sociedade, avançam, “quase que voando”, em direção às suas conquistas. Porém, esse avanço pode ter impactos devastadores na saúde, pois a dupla (e muitas vezes tripla) jornada que a maioria das mulheres enfrentam em seu dia-a-dia, limitam seu tempo, tornando-as muito mais vulneráveis a pressão psicológica e, consequentemente, suscetíveis a doenças. Pensando nisso, convidamos a nutricionista clínica Carine Ribeiro para falar da saúde da mulher.

Carine que trabalha diretamente com o público adulto e na sua maioria mulheres, refere que elas são as mais preocupadas com a saúde e as que mais realizam exames preventivos, ainda assim, lideram o ranking das que mais sofrem com doenças cardiovasculares e depressão, por exemplo. São também, as que mais sofrem com problemas emocionais, apontados como principal gatilho para o desenvolvimento de doenças.

Existe um conceito sobre saúde que é distorcido na mente humana. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde é um estado completo de bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de enfermidades. Ou seja, é preciso conquistar a tão almejada “qualidade de vida”, com cuidados que vão além do corpo físico, mas que incluem também os cuidados com os corpos emocional, mental, energético e espiritual.

Quando esses corpos estão em equilíbrio e a mulher enfrenta um problema qualquer, a chance de ela resolver a situação sem adoecer é muito maior. Portanto, a busca pela causa da doença é a chave para a cura, já que as doenças se instalam somente em corpos em desequilíbrio.

E como cuidar de todos esses campos da vida de forma simultânea? Através de um conjunto de hábitos saudáveis que podem ser adotados e que construirão um estilo de vida próspero e focado na saúde. Não existe uma receita única, o mais importante é que cada uma encontre a sua fórmula do bem estar para enfrentar as turbulências da vida.

Algumas dicas que poderão auxiliar nessa formulação a ser adotada:

Corpo físico: alimentação saudável, rica em comida viva como frutas e vegetais, com menos industrializados, muita água, exercício físico, que além de melhorar a saúde física estimula a produção de serotonina, sorrisos e muitos abraços, já que são capazes de “tocar” todos os corpos ao mesmo tempo;

Corpo mental: exercício de meditação, mindfullness, respiração (pranaiama), bons pensamentos e manter distância de noticiários, tragédias ou pessoas tóxicas;

Corpo emocional: liberta-se de emoções negativas como a tristeza, raiva, revolta, mágoas, culpa e medo. Busca pelo autoconhecimento, terapias, leitura, agradecimento e perdão, que aumentam a consciência e trazem entendimento sobre os fatos;

Corpo espiritual e energético: Praticar leitura, caridade, canto, dança, respiração, auto amor, contemplar a natureza e fazer pequenas coisas que dão prazer.

Além disso, não pode ser esquecido o campo social, com participação em grupos de interesses afins, seja para dividir e compartilhar os momentos da vida ou para apoiar em determinadas situações de dificuldade. O sentimento de pertencimento e acolhimento podem fazer toda a diferença no processo de cura.

Quem se ama, se cuida!