Sandro Clemes: Estética high-low une o bonito ao funcional

Sandro Clemes - Sandro Clemes

Que alternativas de composição de interior podem ser feitas diante da necessidade de unir uma casa bonita e funcional, reduzir custos, refletir interesses, gostos e trajetória particulares no espaço? Uma delas tem origem nos movimentos da moda dos anos 1990: a estética high-low.

Reunir coisas ordinárias com outras fora-de-série – o design anônimo e o autoral, os itens de complexo desenho e caracteres tecnológicos junto a peças rudimentares – pode dar conta da multiplicidade do próprio universo individual. Porque ninguém é uma coisa só, mas todo mundo pode desenvolver um olhar sensível diante do diferente – na casa e no mundo.

Foto Sandro Clemes

Mix extraordinário

Bons e belos objetos podem estar em lojas de mobiliário assinado, no supermercado, nas galerias de arte, na caçamba de entulho, nos estúdios de design, na banca da feira, no fundo do seu armário… A própria fricção, a tensão, o contraste entre o que é “elevado” e o que é “comum” podem se tornar uma fontes de singularidade e fruição.

Fotos Sandro Clemes

Agenda

Polo SC da Bienal Internacional de Curitiba: Em Florianópolis, de 30/09 a 13/11, duas exposições com obras de 57 artistas catarinenses ou atuantes no Estado integram o evento paranaense. com o nome Antípodas Contemporâneas no Museu da Escola Catarinense (MESC) e Fotografia – seus sistemas híbridos e fronteiriços, na Fundação BADESC.

Leia todos os posts de Sandro Clemes