Aprenda a fazer o shakshuka, prato com ovos ao molho de tomate

Um prato tão simples quanto saboroso e ideal para comer no café da manhã, brunch ou jantar rápido

Foto: Arquivo pessoal

Originário da Tunísia e muito popular em Israel, o Shakshuka (tudo misturado) é basicamente um prato com ovos pochês cozidos em molho de tomate picante. A receita tradicional leva pimentões e diversos temperos, como páprica e cominho. Na Itália, o prato é conhecido como Uova in Purgatorio (ovos no purgatório) em referência às almas do purgatório, que são representadas envoltas em chamas na iconografia clássica. Os ovos brancos realmente se perdem em meio ao molho de tomate.

O ideal é deixar as gemas moles, pois o sabor dessa mistura com o molho de tomate é o ponto alto. Um prato tão simples quanto saboroso e ideal para comer no café da manhã, brunch ou jantar rápido. Sirva com fatias de pão para serem mergulhadas no molho.

Receita

Ingredientes

400g de tomates pelados;
3 colheres (sopa) de azeite de oliva;
3 ou 4 ovos;
1/2 cebola bem picada;
2 dentes de alho picados;
1/2 pimentão vermelho picado;
1/2 colher (chá) de páprica picante;
1/2 colher (chá) de cominho;
Sal, orégano e salsinha a gosto.

Modo de preparo

1 Em uma frigideira funda e espaçosa, aqueça o azeite e junte a cebola, o alho e o pimentão, refogando-os até dourar a cebola.
2 Junte os tomates e demais temperos e cozinhe em fogo baixo por cerca de 10 minutos.
3 Quebre os ovos, separadamente, dispondo cada um deles em um pires.
4 Abra cavidades no molho de tomate e despeje um ovo em cada uma.
5 Cozinhe com a tampa fechada por aproximadamente 10 minutos, em fogo baixo. Se desejar as gemas duras, deixe cozinhar por mais tempo.
6 Finalize com salsinha e orégano.

Versão alternativa

Foto: Nicole Iizuka/Divulgação

Uma versão alternativa é o Green Shakshuka, feito à base de espinafre e outros vegetais verdes em substituição ao molho de tomate. Queijo fetta também é uma boa ideia aqui.

Quando em Israel…

Fotos: Arquivo pessoal

Em Tel Aviv, o restaurante Dr. Shakshuka leva o nome do prato que é seu carro-chefe. Há opções com cebolas, linguiça picante, berinjela, hummus e até shawarma. O lugar é bem rústico e peculiar, com inúmeras panelas de ferro penduradas pelo teto e uma arte exibicionista do shakshuka na parede.

 

Leia mais:

Gastronomia e poesia: suas interpretações e sensações subjetivas

Renata Diem: Veja uma receita de ovos de hotel e de um creme de leite light

Renata Diem: Receita de família – arroz com linguiça Blumenau e repolho