Filme que aborda paixão dos argentinos por Santa Catarina estreia em Florianópolis

"Sueño Florianópolis" é uma coprodução entre Argentina, Brasil e França e foi gravado na Capital catarinense

Sueño Florianópolis
Sueño Florianópolis (Fotos: Divulgação)

POR ANDREY LEHNEMANN/ESPECIAL

Nesta quinta-feira, 15 de novembro, Santa Catarina recebe o filme Sueño Florianópolis, uma coprodução entre Argentina, Brasil e França. Escrito e dirigido pela argentina Ana Katz, o longa-metragem aborda a história de um casal que decide viajar com os filhos para a capital catarinense, a fim de se reconectar entre si. O filme conta com a presença dos atores Andréa Beltrão, Caio Horowicz, Marco Ricca, Mercedes Morán, Manuela Martinez e Joaquin Garzon. A distribuição é do projeto Sessão Vitrine Petrobras.

O filme foi todo rodado em Florianópolis, em gravações que duraram quatro semanas – uma delas na Barra da Lagoa e outras três na praia do Matadeiro. Antes de estrear no circuito brasileiro, a passagem internacional do longa-metragem já rendeu algumas premiações.

Sueño Florianópolis passou pelo Festival de Toronto, Festival de San Sebastian, London Film Festival e o Festival de Mar del Plata, além de conquistar prêmioss de melhor atriz, especial do jurí e crítica internacional no Karlovy Vary International Film Festival. A obra ficará em cartaz no Paradigma Cine Arte. Sócio do Clube NSC tem desconto de 50% na entrada.

Sinopse

Buenos Aires, Argentina, verão de 1990, Pedro (Gustavo Garzón) e Lucrécia (Mercedes Morán), separados após 22 anos de casamento decidem viajar de férias com seus dois filhos adolescentes rumo ao litoral Sul do Brasil. Motivados pelo câmbio favorável, caem na estrada em um Renault 12, sem ar-condicionado, e viajam 1.750 km até Florianópolis (Santa Catarina). Juntos, porém separados, conhecem Marco (Marco Ricca) e Larissa (Andrea Beltrão). Pouco a pouco vão descobrindo qual é o sonho de cada um.

Andrea Beltrão

Leia também:

A família, novamente, é o tema central do filme “Halloween”

“A gente vê como a sociedade trata o outro baseado na cor da pele”, diz ator Renato Goés