“Super Xuxa Contra o Baixo Astral” completa 30 anos e fã faz homenagem ao filme

Diferentes colaboradores deram entrevistas para relembrar filme que marcou uma geração

"Super Xuxa Contra o Baixo Astral" completa 30 anos em 2018 Reprodução / iMDB

Foi graças à fita VHS e à Sessão da Tarde que o carioca Yuri Gonçalves, 21 anos, conseguiu assistir a outra pérola que marcou os anos 1980. Nascido em 1997, viu Super Xuxa Contra o Baixo Astral, lançado em 1988, devido ao tino que sua mãe teve em gravar uma reprise exibida no programa da Globo.

Clássico de uma geração, o filme em que a Rainha dos Baixinhos aparece como a heroína que colore muros pichados e sonha com um mundo melhor, despertando a ira do vilão Baixo Astral, personagem gótico e mal-humorado de Guilherme Karam (1957 – 2016), completa 30 anos no dia 30 de junho, data em que estreou nas salas do Brasil.

Para comemorar o aniversário, Yuri, ao lado de outro fã, Gabriel Alexandre, 30 anos, decidiu lançar um projeto para homenagear a produção infantil que levou 2,8 milhões de pessoas ao cinema. Procurou pessoas envolvidas no longa para contar episódios de bastidores. Em vídeos divulgados em uma página no Facebook, os diretores Anna Penido e David Sonneschein, os produtores Diler Trindade e Denise Prado, a cantora Kátia Moraes, que deu voz à lagarta Xixa, falam sobre curiosidades da gravação. Uma deles é o fato de que o pingente de Xuxa na trama, um cristal que emana um arco-íris, foi inspirado no budismo.

— Na época, o David e eu fomos introduzidos ao budismo, que fala desse arco-íris saindo do coração de Tara, que é a emanação feminina do Buda, e beneficiando a pessoa, limpando ela por dentro. A ideia foi fazer o arco-íris saindo do cristal para destruir o Baixo Astral — explica a diretora Anna Penido em entrevista concedida a Yuri.

O ator Guilherme Karam fez papel de um vilão mal-humorado que gostava de pichar muros
Reprodução / iMDB

Na trama, Xuxa praticamente interpreta a si mesma: é uma apresentadora de televisão que desperta o ódio do personagem Baixo Astral pelo seu comportamento otimista — mediante a insistência da protagonista em ser boa, o vilão sequestra seu cão, Xuxo, o que inicia uma luta pelo resgate e pela garantia da paz.

Super Xuxa nem é o filme preferido de Yuri. Lua de Cristal, lançado em 1990 e que traz a apresentadora vivendo um amor ao lado do humorista Sérgio Mallandro, tem espaço privilegiado na memória afetiva do fã. A mensagem passada no primeiro, porém, causou impacto. Segundo o rapaz, as reflexões provocadas fazem muito mais sentido quando o filme é revisto na fase adulta.

Yuri Gonçalves é fã da apresentadora
Blad Meneghel / Arquivo pessoal

— Fala da importância da amizade, do conhecimento, da preservação do meio ambiente. E o quanto é importante usar a mente e o coração para passar coisas boas para o mundo. Acho que é por isso que o filme marcou geração — diz ele.

Estrela da produção, a apresentadora foi procurada por Yuri para dar seu depoimento. Manifestou interesse no projeto, mas ainda não confirmou participação.

— Ela foi uma fofa comigo. Respondeu dizendo que tinha gostado do projeto. Mas acabou que não rolou, a agenda dela estava apertada. A gente tem que relevar. Os últimos meses na vida da Xuxa foram complicados — considera o rapaz, citando um problema no pé da apresentadora e a morte de sua mãe, Alda Meneghel.

Divulgação / Divulgação Dream Vision Film
Xuxa levou cerca de 2, 8 milhões de pessoas aos cinemas para assistir “Super Xuxa Contra o Baixo Astral”Divulgação / Divulgação Dream Vision Film

Mesmo tendo revisto o filme inúmeras vezes com a cópia em VHS, o filme, para Yuri, ainda expressa significado nos dias de hoje.

— É mais fácil as pessoas vibrarem no baixo astral do que no alto astral — considera o fã, que ainda aguarda o retorno de sua rainha para uma entrevista.

Curiosidades de Super Xuxa Contra o Baixo Astral

  • É inspirado em Labirinto – A Magia do Tempo (1986), que traz Jennifer Connelly interpretando uma adolescente que precisa resgatar seu irmão caçula das garras de um duende, vivido pelo cantor David Bowie;
  • Nos Estados Unidos, o filme ganhou o título de Super Xuxa vs. Satan;
  • O figurino da Xuxa é inspirado na roupa que Michael Jackson usou no clipe Captain EO, dirigido por Francis Ford Coppola;

Leia também: 

Xuxa e Angélica cantam juntas em festa de amigos

Fã-clube posta foto antiga de Neymar e Bruna Marquezine

Amor de pai e mãe é cheio de culpa. Nossos netos serão nossa redenção