Suplementos com colágeno funcionam? Especialista fala sobre a eficácia da proteína

A suplementação via oral com colágeno é, ainda, bastante polêmica. Muitas pessoas têm dúvidas quanto a sua eficácia. A médica nutróloga, professora e responsável pelo departamento de Nutracêuticos da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia), Dra. Marcella Garcez Duarte, esclarece que a suplementação com colágeno é sim benéfica para a pele e tem comprovação científica.

Um estudo recente, publicado no Journal of Drugs in Dermatology analisou a suplementação de colágeno para eficácia do tratamento em relação à qualidade da pele, benefícios antienvelhecimento e potencial aplicação na dermatologia médica.

— Os resultados preliminares apontam que o uso de suplementos orais de colágeno em curto e longo prazo são benéficos tanto para a cicatrização de feridas quanto no combate ao envelhecimento da pele — comenta Marcella.

O mercado de nutracêuticos deve crescer até 8% e superar os U$50 bilhões de dólares até 2025, mas a médica nutróloga ressalta que embora o uso de nutracêuticos, como o colágeno para a pele tenha aumentado, é necessário compreender exatamente a qualidade, absorção e eficácia desses compostos.

— Esta pesquisa é um passo adiante para preencher esta lacuna de conhecimento. Os dados apontaram que os suplementos orais de colágeno também aumentam a elasticidade da pele, a hidratação e a densidade do colágeno dérmico.

Marcella evidencia que onze estudos feitos com 805 pacientes foram incluídos para revisão. Desse total, oito estudos utilizaram o composto chamado de hidrolisado de colágeno de 8 a 24 semanas, para o observar a atuação no tratamento de úlceras por pressão, envelhecimento da pele e celulite. Dois estudos usaram tripeptídeo de colágeno de 4 a 12 semanas, com notável melhora na elasticidade e hidratação da pele. Por fim, um estudo utilizou o dipeptídeo de colágeno – este sugeriu que a eficácia antienvelhecimento é proporcional ao conteúdo de dipeptídeos de colágeno ingerido.

— A suplementação de colágeno é geralmente segura, sem eventos adversos relatados. É importante ressaltar que apenas um especialista deve prescrever a suplementação adequada para cada paciente analisando sua saúde e suas necessidades fisiológicas específicas — endossa.

Leia também:

Saiba os cuidados necessários para pele em cada faixa etária

Saiba quais a principais causas da flacidez e os tratamentos