Teve alergia com a maquiagem? Conheça as causas e saiba como tratar o problema

Foto: Pexels

Então, um dia você se maquia e, quando vê, os olhos estão ardendo, sente coceira ou vermelhidão. Eis alguns dos sintomas de alergia a cosméticos, que é mais frequente do que você pode imaginar. O primeiro passo é descobrir se o que você tem é alergia ou irritação. Confira as dicas das dermatologistas Miriam Pargendler e Verônica Bender.

Tipos de alergia

Conhecida como dermatite de contato, a alergia a cosméticos é relativamente comum em adultos e manifestam-se por meio de uma reação inflamatória na pele, com vermelhidão, descamação e coceira. Dividem-se em dois tipos:

Dermatite de contato alérgica: pode surgir horas ou dias após a exposição à substância. São necessários contatos repetidos com a causa da alergia para desencadear algum sintoma e pode até mesmo se espalhar para outras áreas, não só o local de contato. Existem pessoas mais suscetíveis a esse tipo de alergia que outras. Miriam brinca que a pele tolera muita coisa por algum tempo, mas quando passa a não tolerar não adianta insistir porque ela não volta atrás na sua decisão.

Dermatite de contato irritativa: ocorre minutos ou horas após a exposição ao cosmético, é como um efeito tóxico direto na pele. Nestes casos, praticamente em todas as pessoas acabam desencadeando reações locais.

As causas

As principais causas de alergias estão relacionadas a fragrâncias, corantes e conservantes presentes em maquiagens. Metais como chumbo, níquel, cobalto e cromo são utilizados em sombras, delineadores e máscaras para cílios, muitas vezes em concentração maior do que a recomendada, o que também pode provocar alergias, como alerta Miriam.

Foto: Pexels

O efeito da data de validade

A data de vencimento não tem relação direta com as alergias, explica Miriam, mas produtos vencidos podem ter substâncias contaminadas por fungos e bactérias e causar infecção na pele.

Áreas mais atingidas

Por serem extremamente finas e sensíveis, as pálpebras são a região do rosto mais propensa a alergias. Mas não são apenas as maquiagens que podem causar irritação nos olhos, destacam as dermatologias: produtos, como esmalte, ou mesmo impurezas que você leva ao rosto com as mãos também estão na lista.

Mesmo com menos frequência, os lábios podem apresentar reações alérgicas, ficando descamados ou com vermelhidão em reação a um batom ou outro produto.

Cosméticos hipoalergênicos

São produtos que passaram por testes de sensibilização realizados em seres humanos com o objetivo de não oferecer riscos de alergia.
– Estes produtos têm menor potencial para causar alergias, devem ser livres de substâncias conservantes e fragrâncias. Mas não há garantias de que o produto não cause alergias em 100% das pessoas – explica Veronica.

Cosméticos hipoalergênicos
Foto: Pexels

Previna-se

Não é uma tarefa fácil identificar qual o cosmético responsável pela alergia, especialmente se a pessoa utiliza uma grande variedade de produtos e de diferentes marcas.

– O ideal é suspender todos os produtos que se usa, tratar com orientação médica e aguardar a crise passar – orienta Miriam.

Depois do tratamento, quando a pele ficar normal novamente, pode-se voltar a utilizar um por vez, para tentar identificar o produto responsável. Pode-se também, se houver suspeita, retirar o agente mais provável.

  • O primeiro passo é parar de usar o produto que causou a dermatite, caso você sabe qual é o cosmético. Se não sabe, pare com todos os que estava passando no local.
  • Dê preferência aos produtos hipoalergênicos.
  • Entenda qual a substância que está causando irritação na sua pele. As dermatologistas sugerem os patch tests, uma bateria de exames com diversas substâncias que há uma suspeita de ter causado a dermatite.

Leia também: 

Makeup no makeup: a tendência de pele perfeita e tons de nude para uma maquiagem natural

Assista ao workshop com o consultor de maquiagem Sadi Consati, de O Boticário

Saiba as diferenças entre maquiagem orgânica, vegana, natural e cruelty free