Trilha fica submersa em água cristalina após chuva no Mato Grosso do Sul

Reprodução/Reprodução

Trilha Submersa: diretora de recanto ecológico afirma que fenômeno, registrado em vídeo, é raro

Em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha, a diretora de Sustentabilidade do Recanto Ecológico Rio da Prata, Luíza Coelho, falou nesta quarta-feira (21) sobre o fenômeno que deixou toda uma área submersa em água cristalina na região da nascente do Rio Olho D’Água, em Jardim, Mato Grosso do Sul.

— É um fenômeno único, raro — disse Luíza sobre o fato ocorrido no dia 2 de fevereiro.

 Um vídeo feito por um guia turístico, que mostra a trilha submersa, foi publicado pelo recanto ecológico nas redes sociais.

A diretora explicou que, quando chove muito, o Rio da Prata corre de forma mais lenta, ocasionando seu represamento, aumentando, assim, o nível do rio Olho D’Água. Apesar da cheia, no momento em que o vídeo foi gravado, as águas do Olho D’Água continuaram cristalinas devido à sua mata ciliar conservada, e por estar dentro de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), um tipo de unidade de conservação.

Ao final do dia, o rio já havia voltado ao seu nível normal e o local, que normalmente é seco e serve de trilha para os turistas,  retomou o seu aspecto rotineiro.

Confira a entrevista na íntegra:

 

Via GAUCHAZH