Upcycling: a arte de reiventar objetos e móveis

Um nicho de cozinha ganha frente de treliça, pés metálicos e nova pintura para virar um rack na sala de estar. (Foto: Renato Turnes)

Você já se deu conta de que demasiados objetos já existem no mundo? Ora, se vivemos o tempo do permanente apelo ao consumo e da promessa de felicidade do “ter”, podemos perceber também que há uma força insurgente tomando corpo na vida contemporânea, que é a valorização do reuso, da reciclagem e do redesign. Essas ações apontam para comportamentos de consumo mais conscientes e, portanto, mais comedidos. Pra adentrar o terreno criativo, instigante e econômico do upcycling é preciso sentir, basicamente, prazer em transformar.

TESOUROS
Os paraísos dos caçadores de peças, objetos e fragmentos de qualquer coisa são, frequentemente, locais de acumulação de materiais descartados. O que já não serve para alguém, pode reluzir como uma jóia ao olhar sensível e inventivo. Numa caçamba de entulho, aquela chapa de madeira que você tanto precisava pra fazer uma prateleira. No ferro-velho, infinitas tentações em metal, vidro, cerâmica. Nas lojas de móveis usados, possibilidades de garimpos vintage únicos. No seu guarda-roupas – sim – pode haver itens a redesenhar, como cintos e tecidos de roupas em desuso. Pra encontrar, tem que buscar.

Molde para metalurgia é a base deste centro de mesa cujo prato é, na verdade, uma forma de pizza que ganhou pintura epóxi e imagem adesivada. (Foto: Divulgação)

Leia mais:

5 dicas para evitar a oxidação dos metais em casa

Santa Ajuda: confira dicas do livro de Micaela Góes para organizar