Você sabe o que é upcycling? Saiba como aplicar o conceito no design da sua casa

O upcycling pretende prolongar o ciclo de vida de um material sem intervir em suas propriedades químicas originais

Laboratório doméstico: mesa com tampo de carretel de madeira recolhido de uma caçamba de entulhos, sustentado por pés metálicos, é um dos inventos de Fran Bagnati
Laboratório doméstico: mesa com tampo de carretel de madeira recolhido de uma caçamba de entulhos, sustentado por pés metálicos, é um dos inventos de Fran Bagnati

Você sabe o que é upcycling? Pode-se dizer que é um processo de reuso e ressignificação de materiais e objetos para a criação de algo novo. Não é o mesmo que reciclagem. Ambas as abordagens caracterizam práticas sustentáveis de design, mas enquanto reciclar implica em transformar através de um processo químico (como, por exemplo, um tecido feito a partir de garrafas PET), o upcycling pretende prolongar o ciclo de vida de um material sem intervir em suas propriedades químicas originais, reaproveitando quase que integralmente suas características para compor uma nova peça. Itens sem mais utilidade e produtos que iriam para a lata de lixo são matérias-primas dessa forma interessante de produção com baixo custo financeiro e ecológico, que escapa do modelo seriado de fabricação de bens de consumo. Dar novo sentido àquilo que já existe e reinventar o novo com respeito e imaginação – sim, precisamos disso!

DESIGN-ARTE

Conceitual-retrô: a poltrona “Balança”, criada por Leo Capote a partir de uma balança inutilizada que pertencera à avó de um amigo
Conceitual-retrô: a poltrona “Balança”, criada por Leo Capote a partir de uma balança inutilizada que pertencera à avó de um amigo (Foto: Leo Capote/Divulgação)

O designer paulistano Leo Capote vem trabalhando desde 1997 com a criação de mobiliário e objetos a partir de peças com funções específicas transpostas para novas finalidades. Um conjunto de martelos vira a base para uma mesa lateral, a corrente de uma motocicleta é estruturada por meio de soldas para se tornar um cabideiro… Pregos, porcas, pás de pedreiro, tesouras, réguas de nível, machados e picaretas são alguns exemplos de materiais industrializados que ganham novas aplicações no design inventivo de Capote. O uso recorrente de itens metálicos “brutos” tem explicação: ele conheceu o universo do design ao passar parte de sua infância e adolescência na loja de ferragens de seu avô materno. Seu trabalho, de forte apelo estético, inusitado e instigante, ganha galerias e exposições ao redor do mundo e dilui a fronteira entre design e arte.

UMA LUZ SOBRE O REUSO

Beleza do lixo: o valor de preciosos materiais descartados na criação da luminária “Liquinho”
Beleza do lixo: o valor de preciosos materiais descartados na criação da luminária “Liquinho” (Foto: Quintal arquitetura/Divulgação)

Empregado pela primeira vez em 1994 pelo ambientalista alemão Reine Pilz, o termo upcycling só ganhou popularidade em 2002, quando os autores do livro Cradle to Cradle: Remaking the Way we Make Things, William McDonough e Michael Braungart, afirmaram que o objetivo central dessa estratégia é o de evitar desperdício de materiais potencialmente úteis ao mesmo tempo em que reduz o uso de novas matérias-primas e o consumo de energia, diminuindo a poluição ambiental. Um bom exemplo de produto concebido através dos princípios de upcycling é a luminária “Liquinho”, criada por Maryana Folis e José Valério dos Santos Neto, sócios da Quintal Arquitetura, de Florianópolis. “Começamos a observar os materiais descartados em nossos trajetos diários para, de alguma forma, recolocá-los em atividade”, conta José. A partir da coleta de vidros de conserva, madeira procedente de demolições e resíduos de sapataria, nasceu a peça que transita entre o rústico e o industrial.

UPCYCLING Domiciliar

Miciliar Fran Bagnati é uma médica prendada nos trabalhos manuais que adora inventar objetos e móveis para sua casa. Ela mesma executa peças que vão de brinquedos a móveis e itens de decoração com práticas de reaproveitamento acessíveis, compartilhadas por ela no blog Lá de Casa, que conta com canal homônimo no Youtube. “Desde que me lembro por gente, o fazer manual permeia e enriquece a minha vida. Costura, marcenaria, pintura, bordado, escrita…”, explica Fran. O foco no artesanal, no feito em edição única, na valorização de caracteres únicos de materiais são comuns das criações da médica-blogueira que se alinham aos princípios do upcycling. Inspire-se no exemplo de Fran e lance um olhar atento sobre os objetos esquecidos que você provavelmente tem em casa para mobilizar sua criatividade e produzir belezas em casa.

Veja o passo a passo:


Leia mais colunas de Sandro Clemes