Uso de cosméticos na gravidez pode antecipar puberdade em meninas, sugere estudo

Pesquisa da Universidade da Califórnia acompanhou crianças desde o período de gestação até a adolescência

Foto: Pixabay

Químicos presentes em cremes dentais, maquiagens, sabonetes e outros produtos de higiene pessoal podem acelerar a puberdade nas meninas quando usados pelas mães ao longo da gestação. É o que sugere um estudo feito pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, publicado esta semana no periódico Human Reproduction. Os resultados se basearam nos dados de 338 crianças acompanhadas desde a gravidez até a adolescência.

Pesquisadores da Escola de Saúde Pública descobriram que filhas de mulheres que tinham altos níveis de ftalato de dietila e triclosan no corpo durante a gestação entraram na puberdade mais novas. A mesma tendência não foi observada nos meninos.

Para obter os resultados, os cientistas recrutaram gestantes nos anos de 1999 e 2000. Elas tiveram os níveis de ftalatos, fenóis e parabenos medidos por duas vezes durante a gravidez por meio da urina. Ao atingir os nove anos, as crianças — 159 meninos e 179 meninas — também fizeram os mesmos testes. Passada essa etapa, os pesquisadores acompanharam o crescimento das crianças até os 13 anos, para rastrear os diferentes estágios da puberdade. Mais de 90% das amostras de urina — tanto das mães quanto dos filhos — apresentou concentrações dos químicos, com exceção do triclosan, que apareceu em 70% das amostras.

Também foi descoberto que cada vez que as concentrações do ftalato e do triclosan dobravam na urina da mãe, as meninas antecipavam em um mês os marcos de desenvolvimento. Já as garotas com altos níveis de parabenos aos nove anos também entraram na puberdade mais cedo.

— Sabemos que algumas coisas que colocamos no corpo acabam entrando no nosso organismo, seja pela absorção da pele, inalação e até mesmo ingestão. O que precisamos saber é como esses químicos estão afetando nossa saúde. Enquanto mais pesquisas são necessárias, as pessoas devem estar cientes de que existem químicos em produtos de cuidados pessoais que podem estar atrapalhando os hormônios em nossos corpos — destacou, ao site da universidade, Kim Harley, professora adjunta da Escola de Saúde Pública.

Apesar dos resultados, os pesquisadores dizem que não é possível confirmar se a antecipação da puberdade era causada pelos químicos durante a gestação ou se essas meninas eram mais propensas a usar produtos de higiene pessoal mais jovens.

Nos últimos 20 anos, diversos estudos têm mostrado que tanto meninas quanto meninos estão entrando mais cedo na puberdade, o que é um problema, pois isso aumenta os riscos de doenças mentais e diversos tipos de câncer, como de mama, ovário e testículos.

As substâncias

O ftalato de dietila é bastante usado como um estabilizador em fragrâncias e cosméticos, como xampus, perfumes e sabonetes. Já o antimicrobiano triclosan aparece em cremes dentais. Em 2017, o Food and Drug Administration (FDA), órgão americano semelhante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), proibiu o uso do triclosan em sabonetes.

Leia também: 

Chá de bebê: veja sete dicas para organizar o seu

Trabalho de parto: saiba os três sinais de que ele se aproxima

Saiba o que é recomendado na hora de visitar recém-nascidos