Casamento perfeito: veja como harmonizar cervejas com o melhor tipo de alimento

Mestre cervejeira da AmBev fala sobre os principais tipos de harmonização e dá dicas de como harmonizar cervejas

veja como harmonizar cervejas com o melhor tipo de alimento
Foto: pxhere.com

Muito se fala sobre harmonização de vinhos com comida. Mas, nos últimos anos, as cervejas vêm ganhando cada vez mais espaço na mesa e despertando a vontade de entender melhor as combinações que harmonizam com alimentos.

Ainda que a preferência pessoal de cada um venha em primeiro lugar na hora de escolher o que comer e beber, os mestres cervejeiros são unânimes em afirmar que o potencial de cada cerveja pode chegar ao ápice quando combinado com o tipo certo de refeição. E vice-versa.

O primeiro passo para quem quer saber harmonizar cervejas é entender que são três os principais tipos, conforme explica a mestre cervejeira da AmBev, Talita Machado:

1 – Harmonização por semelhança: envolve cervejas e alimentos que possuem características semelhantes, de forma que um não anule o do outro. É uma união de forças para ressaltar os sabores mais marcantes de cada um. Uma cerveja muito maltada ou caramelada harmoniza com um frango assado, por exemplo, porque a gordura do frango combina com uma cerveja mais densa.

2 – Harmonização por diferença: aqui, a diferença entre a cerveja e o alimento são os fatores determinantes na hora de harmonizar. O contraste entre uma sobremesa adocicada e uma cerveja mais amarga é um bom exemplo de harmonização por diferença que funciona bem.

3 – Harmonização cultural: nesse caso, a combinação de cerveja é baseada em um hábito cultural, e não necessariamente em questões gastronômicas. O hábito de beber cervejas mais leves, como as pilsen, enquanto comemos churrasco, vem de uma tradição que é um costume. Cada país tem o seu. E esse é um argumento válido na hora de saborear cerveja e comida.

– A essência da harmonização é criar um terceiro sabor agradável, que vem do sabor da comida e da bebida – afirma Talita.

A mestre cervejeira reforça ainda que a degustação de uma cerveja envolve a combinação dos cinco sentidos humanos:

  1. tato, quando tocamos na garrafa, no copo e sentimos a textura da cerveja na boca
  2. visão, que permite ver se a cerveja é clara, escura, cristalina ou turva
  3. olfato, que permite sentir o aroma da levedura e dos outros ingredientes que compõem a bebida
  4. audição, que remete ao barulho da garrafa ou lata abrindo e é um indicativo do gás no seu interior
  5. paladar, que é capaz de identificar os gostos dos ingredientes que compõem a cerveja

Há ainda recomendações sobre o ritual a se seguir quando se degusta cerveja em harmonização com com alimentos:

  • Sempre comece da esquerda para a direita (quando os copos com opções estão dispostos na mesa)
  • Comece pela mais leve – que pode ser no sentido de nível alcoólico ou aromático – para a mais pesada (mais escura e densa). Assim, uma cerveja não maquia o sabor da outra;
  • Antes de beber, sinta o aroma da cerveja;
  • Depois, beba e saboreie a cerveja;
  • Em seguida, coma o alimento;
  • Por fim, beba e coma o alimento juntos. A combinação dos dois têm que ser melhor do que o consumo deles separados.

Abaixo, listamos as quatro opções de harmonização de cervejas com alimentos que são apresentadas no Beer Tour da Cervejaria Adriática.

  • Brahma Zero com amendoim;
  • Serra Malte com salame;
  • Colorado Apia com queijo Ementhal
  • Caracu com chocolate

A Revista Versar participou do primeiro Beer Tour gratuito da cervejaria antes da abertura para o público, que vai levar os visitantes para conhecer as instalações da fábrica e finalizar com uma degustação guiada dos rótulos. Para participar, basta se inscrever no site da marca.

 

Leia mais:

Alimentação impacta mais no bem-estar emocional das mulheres do que dos homens, diz estudo

Chef dá dicas de harmonização de carnes e vinhos