Veterinário dá dicas de alimentos para os cachorros

A alimentação pode interferir no desenvolvimento dos pets

Fotos: banco de imagem

O Brasil é o terceiro mercado pet do mundo em faturamento, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), ficando atrás apenas de Estados Unidos e Reino Unido. Ainda segundo a associação, pet food (alimentos para animais) representa 67,3% do faturamento do setor.

Com tantas opções no crescente mercado, a escolha de produtos que sejam específicos para o seu bichinho de estimação se torna essencial. Você sabe como escolher o melhor alimento?

O veterinário René Rodrigues Júnior listou algumas dicas que podem ajudar muito na hora dessa compra.

— O primeiro ponto é procurar sempre por uma marca idônea. O segundo é escolher o produto ideal para a fase de vida em que o animal se encontra, afirma o especialista.

Normalmente, os alimentos para cães são divididos em duas categorias: filhotes e adultos. Segundo René, a principal diferença está na quantidade de nutrientes e proteínas que são necessárias para os que estão em fase de crescimento.

Os ingredientes utilizados na produção dos alimentos também precisam ser conferidos.

— Dependendo do segmento, existem alguns ingredientes diferentes, mas a base feita é sempre composta por proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais. O alimento é completo e balanceado, ou seja, contém todos os nutrientes que o animal precisa e em quantidade adequada. É importante reforçar que não se deve suplementar ou misturar restos de comida, como arroz, fubá, carne etc., pois existe o risco de desbalancear a quantidade de nutrientes que o cão precisa.

Premium ou Super Premium

O mercado de rações também diferencia os alimentos em categorias, como as Premium e as Super Premium, que selecionam os ingredientes pela quantidade de nutrientes e concentração energética. O veterinário explica que é importante ficar atento a esses títulos, pois influenciam na quantidade de alimento que deve ser dado ao cachorro.

— Não se deve dar um alimento Super Premium como Premium, pois existe uma diferença na quantidade servida ao cão e isso pode gerar um déficit ou um excesso na alimentação. Portanto, oferecer a quantidade e o alimento correto ao animal é de extrema importância para a manutenção da sua saúde.

Como guardar a ração em casa

O armazenamento do alimento dos cães também faz diferença na qualidade do que será servido aos animais.

— O alimento deve ser guardado em um lugar fresco e em um recipiente com tampa fechado, para evitar a entrada de umidade, insetos e criação de bolor. Não se deve colocar na lavanderia ou deixar o saco aberto diretamente no chão.

Na dúvida, consulte sempre um médico veterinário. Ele poderá indicar a quantidade e o melhor tipo de alimento que se adeque ao seu amigo, já que cada porte de cão possui um metabolismo diferente.

 

Leia mais:

Casal brasileiro adota vira-lata de Buenos Aires e história viraliza

Adoção responsável: cães e gatos exigem cuidados essenciais com a saúde ao ganharem um novo lar