Da Ilha da Madeira, conheça os vinhos feitos em fornos

Feitos em fornos, chamados estufas, e com técnica chamada de estufagem, os vinhos Madeira, assim como o Porto, são fortificados, com 17% a 20% de álcool

Fotos: Loco por Vino

Na Ilha de Madeira, em Portugal, encontramos os únicos vinhos do mundo que são feitos em um forno, imitando o aquecimento natural que os barris recebiam acidentalmente durante o transporte até os trópicos.

Curiosamente, quem fabricava os vinhos em Madeira não sabia que o produto chegava com um sabor completamente diferente ao destino. Foi quando um dos lotes que não foi vendido e retornou à Ilha que os winemakers descobriram um novo sabor. Até hoje, replicam a técnica natural de se fazer o famoso vinho Madeira.

Feitos em fornos, chamados estufas, e com técnica chamada de estufagem, os vinhos Madeira, assim como o Porto, são fortificados, com 17% a 20% de álcool. Adicionando Brandy antes da fermentação total ser completada, o teor alcoólico aumenta e neutraliza o fermento, que então não converte todo o açúcar em álcool. Assim temos um vinho fortificado com algum resíduo de açúcar.

Note que antigamente os Madeira não eram fortificados, porém assim como a cerveja IPA, a adição de álcool foi necessária para o produto aguentar as longas viagens para África e Índia.

Visitamos duas das mais famosas vinícolas de Madeira, a D’Oliveiras e a Blandy’s, onde tivemos a oportunidade de degustar alguns vinhos que seguem uma famosa regra: “Quanto mais velho, melhor”

Assim como não vamos colocar um ótimo Pinot Noir de Burgundy em uma panela para fazer um “Coq au Vin”, também não vamos colocar um ótimo Madeira para fazer um “Filet mignon ao molho Madeira”. Antes de cozinharmos com vinhos, temos que saber o que estamos levando ao fogão.

O vinho mais inferior usado para cozinhar é feito com a uva vermelha “tinta negra mole”.
Estes vinhos não apresentam a data no rótulo e sim a palavra “Madeira”, com o número de anos que foi envelhecido, geralmente 5, 10 ou 15.

Existem outras quatro uvas, todas brancas, de onde geralmente saem vinhos Madeira de alta qualidade e devem ficar longe das panelas. São elas: Bual, Malmsey, Sercial e Verdelho.

Por quanto tempo estes vinhos são aquecidos?

Os mais inferiores são rapidamente aquecidos, porém os melhores Madeira tem a temperatura elevada a uma média de 105 graus Fahrenheit por três a seis meses.
Os excepcionais Madeira, apenas 3% da produção total, ficam em barris, nos áticos das vinícolas, expostos ao calor natural por 20 anos ou mais.

Após aberta, uma garrafa de Madeira é quase indestrutível. Um vinho fortificado, que passou por extremo calor e longo envelhecimento na presença de oxigênio, pode ser conservado após aberto por um ano.

Leia também:

Alô, veganos! Vocês sabiam que a maioria dos vinhos franceses leva ovo?

Leia mais colunas de Loco por Vino