Vira-latas: os pets mais amados pelos brasileiros

Pesquisa revela que 41% dos lares no país têm pelo menos um cão sem raça definida

Foto: Cão.com/Divulgação

Sem raça definida, vira-latas ou mestiços – esses são alguns dos nomes que definem os pets mais populares e presentes em 41% dos lares brasileiros. A informação é da pesquisa realizada pelo Instituto QualiBest, de São Paulo, que ouviu mais de 7 mil pessoas, de diversas classes sociais e de todas as regiões do país. Inteligentes, espertos e apaixonantes, a adoção por esse tipo de animais também aumentou.

Segundo Luciano Granemann e Silva, médico veterinário e sócio proprietário da  Clínica e Hospital Veterinário 24h Cão.Com, de Florianópolis, há uma tendência das pessoas de acolher pets abandonados ao invés de comprar.

— Algumas pessoas ficam se perguntando: Porque eu vou gastar para comprar um animal, sendo que posso adotar um cãozinho que está precisando de ajuda e de um lar — destaca. Somente na Cão.Com, 60% dos atendimentos são de cães e gatos adotados e sem raça definida.

Para o médico, os cães de raças definidas têm histórico familiar conhecido, que ajuda a prever o comportamento, determinados tipos de doenças e até mesmo as estruturas do esqueleto e dos músculos. Já os vira-latas, embora não se saiba seus antecedentes, costumam ser mais resistentes que os demais. Luciano destaca que isso não significa que eles sejam imunes e não possam apresentar alguma enfermidade. Pelo contrário, é fundamental visitar regularmente o veterinário, vaciná-los, desvermifugá-los e até mesmo a castração. A recomendação do médico é que tanto machos como as fêmeas sejam castrados logo no início da puberdade (entorno de 56 meses).

Já em relação ao temperamento dos SRD, o médico explica que isso poderá ser observado no convívio diário com a família ou logo nos primeiros contatos com um profissional, já que os vira-latas não apresentam um comportamento que seja padronizado.

Custo médio para se ter um animal em casa

Os vira-latas têm as mesmas necessidades dos cães de raça: precisam de ração adequada, veterinário, amor, atenção e o comprometimento permanente do tutor com o bem-estar deles.

— A diferença, além do alto custo de se comprar um animal de raça pura, é que, quando você adota um bichinho, a gratidão será eterna, além da companhia, a alegria e uma série de benefícios que ele vai proporcionar a você”, afirma Luciano. De um modo geral todos os animais necessitam estar com as vacinas em dia, uma alimentação de boa qualidade e uma visita eventual ao veterinário. “O custo médio para a manutenção de um animal, entre ração, medicamentos e cuidados médicos é em torno de R$ 230 por mês — destaca o médico.

Espaço para os vira-latas

Um vira-lata pode se adaptar a diversos espaços, seja casa ou apartamento. O ponto que deve ser levado em consideração, segundo o veterinário, é o tamanho e comportamento do animal.

— Se for um cão pequeno e dócil ele pode viver em qualquer lugar, já um cão maior com certeza vai precisar de um espaço adequado para ele — explica.

Clínica e Hospital Veterinário 24h Cão.Com: (48) 3234-2480/3025-2203.

Sócios do Clube NSC têm 20% de desconto banho e tosa, de segunda a quarta-feira.

Leia também:

Primeiros socorros nos pets: saiba como agir