Você sabe o que é a carboxiterapia e para que ela serve?

celulite
Foto: Pexels

A carboxiterapia é um tratamento estético, que consiste na aplicação de injeções de gás carbônico nos tecidos, via subcutânea. Ela atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos, promovendo melhor irrigação de sangue nos tecidos e, consequentemente, melhor oxigenação da região tratada.

O gás carbônico atua também no rompimento de fibroses do tecido subcutâneo, estimula a formação de colágeno e elastina e tem efeito lipolítico (quebra das células de gordura). 

Confira as indicações:

Celulite 

O desenvolvimento da celulite passa por três fatores: edema, gordura e fibrose. A carboxiterapia atua nesses três níveis. 

O edema é resolvido pela dilatação dos vasos e otimização da circulação; a fibrose é rompida pela injeção de gás; e, a gordura é mais facilmente queimada pelo aumento do metabolismo local.

Estrias 

Estrias são cicatrizes que surgem na pele após as fibras de colágeno serem rompidas, devido à extensão exagerada e à fragilidade do tecido.

A carboxiterapia atua distendendo o tecido desta cicatriz. O descolamento preenche essa região de gás carbônico e estimula a formação de colágeno no local. São necessárias cerca de quatro sessões até os resultados serem percebidos. 

Olheiras 

As olheiras geralmente são causadas pelo estresse e pelo cansaço. A oxigenação promovida pela carboxiterapia faz a circulação reduzir o aspecto escurecido debaixo dos olhos.

Além disso, o colágeno, que também é estimulado pela terapia, ajuda a reduzir marcas de expressão e flacidez. 

Rugas

O aparecimento de rugas está relacionado à redução de fibras de colágeno e elastina, que prejudicam a elasticidade e a sustentação do tecido. 

A carboxiterapia aumenta a circulação e otimiza a produção de colágeno. Além disso, o estímulo das fibras promove a manutenção da sustentação da região, evitando a flacidez local. 

Em geral, a partir da primeira sessão já é possível perceber o resultado. 

Papada 

A papada geralmente aparece após os 35 anos, quando a pele começa a ficar flácida por conta do envelhecimento natural, ou após um processo de emagrecimento. 

A carboxiterapia atua estimulando a produção de colágeno e elastina e diminuindo a gordura localizada dessa região. Os resultados já podem ser vistos a partir da segunda sessão. 

Rejuvenescimento facial 

A perda de colágeno é uma consequência comum do envelhecimento, mas alguns hábitos podem acelerar esse processo, como a falta de hidratação e a exposição excessiva ao sol sem proteção. Sem as fibras de colágeno, a pele fica flácida e sem sustentação. 

Como a carboxiterapia atua estimulando a produção de colágeno e elastina, ela melhora o aspecto geral da pele. Na primeira sessão já é possível sentir uma pele mais firme, e amenizar os sinais do tempo. 

Flacidez de pele 

A flacidez ocorre pela falta de colágeno e elastina, proteínas que dão firmeza e sustentação à pele. Quando faltam no organismo, a pele fica com aparência frágil, fina e pouco elástica.

Com a carboxiterapia, o tecido é estimulado devido à dilatação dos vasos sanguíneos, o que melhora a oxigenação da região dando mais densidade ao tecido da derme, deixando-o resistente, elástico e com aparência mais hidratada. 

Gordura localizada 

Além de melhorar a circulação e a queima de gordura no local, a carboxiterapia promove lipólise – que é a quebra das células de gordura. Ao aplicar gás carbônico no tecido, ocorre a vasodilatação e a melhoria do fluxo sanguíneo da pele.

Geralmente, são realizadas entre 1 e 2 sessões por semana, sendo que entre a 5ª e a 10ª é possível perceber reduções significativas de medidas.

Microvasos

Microvasos são aqueles vasinhos finos, pequenos e com coloração arroxeada ou avermelhada.

A carboxiterapia auxilia na restauração da parede dos vasos sanguíneos, incentivando o sangue a circular novamente no local, fazendo as microvarizes sumirem imediatamente.

Calvície 

No couro cabeludo, o tratamento com a carboxiterapia é aplicado no subcutâneo e na derme, penetrando o tecido, atraindo a hemoglobina e, ao mesmo tempo, dilatando os vasos que antes estavam parcial ou completamente inativos. 

Esse processo melhorara a irrigação e a nutrição dos folículos pilosos, diminuindo a queda e estimulando o crescimento dos fios.

Em média, são necessárias entre 10 e 20 sessões de cerca de 40 minutos em períodos quinzenais ou mensais.

 

Mais sobre estética:
Veja os principias benefícios da vitamina C para pele
Massoredux: conheça a massagem que remodela e drena o corpo ao mesmo tempo
Lidiane Amaral
Esteticista e empresária. Ao longo dos 15 anos que atua na área da estética e beleza, desenvolveu diversos tratamentos com o objetivo de trazer resultados satisfatórios e que ajudem a melhorar a autoestima da mulher. Com dedicação e trabalho se tornou uma profissional diferenciada e de referência na Grande Florianópolis. Atualmente conta com uma equipe altamente qualificada, que segue os métodos desenvolvidos, e que tem o propósito de proporcionar uma experiência de beleza única, com foco no resultando, respeitando sempre a individualidade de cada cliente.